João Doria anuncia incentivo fiscais sobre o leite e a carne no estado de São Paulo

Desenvolvimento Regional confirma medidas mais restritivas de mobilidade urbana e de atividade econômica em ao menos 29 municípios 

Durante Coletiva de Imprensa realizada nesta quarta-feira (17) no Palácio dos Bandeirantes, o Governo de São Paulo fez importantes atualizações quanto ao enfrentamento à Covid-19 e sobre as consequências sanitárias e econômicas da pandemia para o Estado. Na oportunidade, a Secretaria de Desenvolvimento Regional confirmou que, até o momento, ao menos 29 municípios optaram por adotar medidas ainda mais restritivas do que as já previstas no Plano São Paulo para conter o avanço do contágio do Novo Coronavírus.

    O secretário também lembrou em entrevista aos jornalistas que, desde o início da fase emergencial (15/3) do Plano São Paulo tem havido forte mobilização por parte das cidades ante aglomerações e à realização de atividades irregulares e clandestinas. O Estado vem contribuindo com as cidades por meio da atuação de equipes da Secretaria de Segurança Pública, Procon e Vigilância Sanitária, sobretudo nos trabalhos de fiscalização e de autuação:

   Hoje, 10.756 pacientes Covid estão internados em Unidades de Terapia Intensiva (UTI) no Estado e 14.236, em Enfermaria. Um total de 67 cidades paulistas já atingiu a capacidade máxima de leitos intensivos ocupados por quem enfrenta o Coronavírus. Enquanto isso, o índice de isolamento social no Estado é de 44%, ao passo em que a taxa de ocupação de leitos intensivos está em 90,6% na Região Metropolitana do Estado de São Paulo, e de 89,9% no Estado.

Ante à semana anterior, houve elevação de novos casos de Covid-19 em 2,5%. Os óbitos aumentaram em 6,9%, e as novas internações, 6,4

Plano de apoio econômico 

O Governo de São Paulo anunciou ainda nesta quarta-feira um plano de apoio econômico voltado aos setores mais atingidos pela pandemia. Serão contemplados bares, restaurantes, academias, salões de beleza e empresas de produção de eventos, com prioridade aos que faturam até R$ 30 mil ao mês. Também serão oferecidas pelo Estado novas linhas de crédito do Desenvolve SP e do Banco do Povo e haverá a suspensão de tarifas de abastecimento e incentivos fiscais sobre leite e carne.

Por favor deixe seu like ou compartilhe:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Gostou da nossa página? Compartilhe com seus amigos!